Institucional

A política voltada para as ações sociais de Manaus iniciou a partir do Decreto nº 1.506, de 19 de maio de 1993, com a criação da Fundação de Apoio Comunitário Municipal (Fundacom). A primeira diretora-presidente foi Maryse Mendes Perez, que permaneceu no cargo até 1999. O órgão era composto por um quadro de funcionários celetistas que cuidava das creches municipais.

Em 1999, com a Lei 470, instituída em 21 de janeiro daquele ano, a Fundacom foi extinta para a implantação da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), que assumiu o ativo e passivo das atribuições da fundação por meio de um decreto assinado em 13 de maio de 1999. Em 24 de agosto de 2001, mediante o Decreto nº 5.785 , a SEMASC virou Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SEMASC). Desvinculada da SEMASC, as políticas do Departamento da Criança e Adolescente foram repassadas a uma nova secretaria, a da Infância e Juventude (SEMINF), também em 2003.

Com a reforma administrativa de março de 2009, a SEMASC reabsorve a responsabilidade sobre as políticas da Criança e do Adolescente, assim como de uma outra secretaria, a de Direitos Humanos, passando a denominar-se Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMASDH).

Em 29 de abril de 2015, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, determina que a subsecretaria municipal de Políticas Afirmativas para as Mulheres passe a integrar a Semasdh e com isso, passa a se chamar Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (SEMMASDH).

Ainda na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, através do decreto de lei Nº2.369 de 29 de novembro de 2018 a nomenclatura SEMMASDH, muda para Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (SEMASC). Com a finalidade de executar políticas públicas para promoção dos direitos humanos, desenvolvimento social e de atendimento à mulher.

Com a reforma administrativa, de acordo com a Lei N° 2.626 de 1 de julho de 202o, a Secretaria Municipal de Juventude Esporte e Lazer (SEMJEL)) passa a ser extinta e  as atividades serão desenvolvidas por uma subsecretaria que estar vinculada à Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). Todos os ativos, passivos, grade de funções e cargos, já reformulada, passarão à SEMASC.