Notícias

Casa Miga recebe doações de cestas básicas da campanha #ManausSolidária

Prefeitura de Manaus, a partir da campanha #ManausSolidária, doou nesta quarta-feira, 29/7, dez cestas básicas à Organização da Sociedade Civil (OSC) Casa Miga Acolhimento LGBT+. Essa é a terceira ação da gestão municipal para a casa de acolhimento durante a pandemia do novo coronavírus.

A presidente do Fundo Manaus Solidária, primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, reforça o compromisso da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, em garantir assistência, acolhimento e maior bem-estar às pessoas diretamente atingidas pela Covid-19, especialmente às que se encontram em situação de maior vulnerabilidade, como o público LGBT+.

“Entendemos que todos neste momento estão passando por dificuldades, porém sabemos também que algumas pessoas têm mais enfrentamentos cotidianos do que outros, por isso nossa preocupação em alcançar esse público. Infelizmente, a orientação sexual ainda é vista com muito preconceito e isso traz mais dificuldades, como a inserção no mercado de trabalho, por exemplo. Há também outros estigmas envolvendo esse público, lhes penalizando ainda mais. É preciso que sejamos solidários com todos, sem exceções, e por isso estamos aqui”, afirmou.

As cestas básicas irão atender as 15 pessoas que moram atualmente na casa. O local atende, principalmente, pessoas LGBTQI+ que estejam desempregadas, em conflito familiar ou em situação de rua. Durante a pandemia do novo coronavírus, o espaço recebeu outras ações do município, como explica a diretora do Departamento de Direitos Humanos da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Vera Queiroz.

“Hoje nós estamos aqui na Casa Miga fazendo a doação de dez cestas básicas, mais uma ação da Prefeitura de Manaus, coordenada pelo Fundo Manaus Solidária e pela Semasc, que irá beneficiar esse público. Agradecer a sensibilidade da primeira-dama Elisabeth Valeiko que, além das cestas básicas, propiciou, durante o pico da pandemia e agora também, ações como a doação do cartão Avancard”, contou.

O coordenador-geral da Casa Miga, Lucas Brito, 24, afirma que no local são recebidas também pessoas de outros países, como venezuelanos. “A ideia da casa é acolher essas pessoas em vulnerabilidade social e são por variados motivos, geralmente são expulsas de casa pelos familiares ao se assumirem gays, LGBT ou trans e os refugiados por virem de outros países que estão em crise financeira, entre outros. Agradeço as doações das cestas, elas serão bastante úteis ao nosso público”, declarou.

Responsável por fazer as refeições do espaço, Mikayla da Silva, 36, terá o reforço de itens básicos das dez cestas doadas, como arroz, feijão, açúcar, óleo, sal, leite, macarrão, entre outros. Ela é também a primeira pessoa a ser contratada pela casa. “Primeiramente agradeço a Deus e as pessoas que são solidárias com a gente. Não é fácil cozinhar para 15 pessoas, mas eu gosto e é gratificante. É um orgulho ser a primeira pessoa contratada pela casa, até porque é difícil ver uma trans trabalhando em uma cozinha. É uma vitória”, disse.

Doações

A campanha #ManausSolidária arrecada bens de primeira necessidade – roupas, calçados, gêneros alimentícios, itens de higiene pessoal e material de limpeza – para pessoas em situação de vulnerabilidade social; além de produtos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

As doações físicas podem ser entregues, diretamente, no drive-thru solidário montado no hall de entrada do auditório Isabel Victoria de Mattos Pereira do Carmo Ribeiro, na sede da Prefeitura de Manaus, Compensa, zona Oeste, de 9h às 13h, de segunda a sexta-feira. O acompanhamento sobre doações e entregas de donativos está disponível no site www.manaussolidaria.org.

 

Texto – Fábio Leite / Semasc e Michele Gouvêa / Fundo Manaus Solidária

Fotos – Karla Vieira / Fundo Manaus Solidária

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmPHe3RG

Notícias relacionadas